sexta-feira, 9 de maio de 2014

Dia do Rock Goytacá

  amanhã no Jardim do Liceu - Imperdível
 - para desafinar o coro dos contentes


Boca do Inferno

por mais que te amar seja uma zorra
eu te confesso amor pagão
não tem de ter perdão prá nós
eu quero mais é teu pudor de dama
despetalando em meus lençóis

e se tiver que me matar que seja
e se eu tiver que te matar que morra
em cada beijo que te der amando

só vale o gozo quando for eterno
infernizando os céus
e santificando a boca do inferno


Artur Gomes
Publicado no livro: Suor & Cio – 1984
Musicado e gravado por Luiz Ribeiro no CD
Fulinaíma Sax Blues Poesia - 2002



fulinaíma produções
 portalfulinaima@gmail.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário