fulinaíma

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

juras secretas


Jura secreta 133

O que existe por trás da poesia – o poeta e sua musa


Fosse alguma estrela de Vênus

ou apenas fosse uma Afrodite de Zeus
meus olhos de tigre alcançam
teus olhos dentro dos meus

mesmo em outras galáxias

viajantes de um outro universo
nas asas aladas de um deus

teu corpo me foi prometido

sou filho de quem Prometeu


Artur Gomes 






jura secreta 134

essa coisa sagrada nos mitos

que ainda não tem os olhos de Íris
entre meus músculos elétrica passeia
pelos mares quânticos
em atlânticas equações de meta física
como se em teus nervos 
abrigo procurasse
e se abrindo me entregasse
a flor amora logo abaixo do umbigo


Artur Gomes 

www.juras-secretas.blogspot.com 



jura secreta 135

essa esfinge me devora
fosse Afrodite ou fosse Vênus
fenícia Fênix ou fosse Flora
muito seria de menos
o poema/nuvem em tua boca
como uma Ítaca de Creta
na mitologia sagrada
alguma jura secreta
na carne da Fênix de Fogo
o mar entre as coxas de Hera
o sol nos olhos de Íris
metáfora na ira de um deus
por quê me acordas Electra
se no sonho ainda sou Zeus?


Artur Gomes