domingo, 12 de novembro de 2017

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

veraCidade


veraCidade

por quê trancar as portas
tentar proibir as entradas
se já habito os teus cinco sentidos
e as janelas estão escancaradas ?

um beija flor risca no espaço
algumas letras de um alfabeto grego
signo de comunicação indecifrável
eu tenho fome de terra e esse asfalto
sob a sola dos meus pés  agulha nos meus dedos

quando piso na Augusta
o poema dá um tapa na cara da Paulista
flutuar na zona do perigo  entre o real e o imaginário
João Guimarães Rosa Caio Prado Martins Fontes
um bacanal de ruas tortas

eu não sou flor que se cheire
nem mofo de língua morta
o correto deixei na Cacomanga
matagal onde nasci

com os seus dentes de concreto
São Paulo é quem me devora
e selvagem devolvo a dentada
na carne da rua Aurora


Artur Gomes

www.fulinaimicas.blogspot.com

juras secretas



Jura secreta 104
para Celso Borges e Lilia Diniz

faz escuro mas eu canto
Thiago de Mello

eu sou quem morre e não deita
Salgado Maranhão

pros meus afins está difícil
por isso esse novo canto
se o  dia  não amanhecer

Querubins e Serafins
o que será de Parintins
Bumba-Meu-Boi
o que será ?

Maranhão meu São Luiz
o que será de Imperatriz
do povo/boi o que será
do povo/boi o que vai ser?




Jura secreta 75

é abissal
o cheiro de esperma e susto
não fosse o ópio
nem cem anos de solidão
provocaria tal efeito
o peito estraçalhado
por dentes enigmáticos

Monalisa
sangra na Elegia do agora
cada deusa tem seu templo
cada mulher tem sua hora

Artur Gomes

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

jura secreta 3


Jura secreta 3 

fosse essa jura sagrada 
como uma boda de sangue 
às 5 horas da tarde 
a cara triste da morte 
faca de dois gumes 
naquela nova granada 
e Federico Garcia Lorca 
naquela noite de Espanha 
não escrevesse mais nada 

Artur Gomes 





Profanalha Nu Rio



Profanalha NU Rio
poema antológico e polêmico de Artur Gomes  escrito no início da década, publicado na Antologia: Transgressões Literárias e no seu livro: SagaraNAgens Fulinaímicas.


Profanalha NU Rio

a flecha de São Sebastião
como Ogum de pênis/faca
perfura o corpo da Glória
das entranhas ao coração

do Catete ao Largo do Machado
onde aqui afora me ardo
como bardo do caos urbano
na velha aldeia CariOca
sem nenhuma palavra bíblica
ou muito menos avária
:
orgasmo é falo no centro
lá dentro da Candelária

Artur Gomes
na foto: Tanussi Cardoso, que escreveu um belíssimo prefácio sobre o livro SagaraNAgens Fulinaímicas

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

jura secreta 103


Jura secreta 103

dois mil e dois
em Porto Alegre era dezembro
num quarto de hotel
entre lençóis de branco linho
teus pelos girassóis em desalinho

a pele rosada como pêssego
a língua eu bebia como vinho

o leite que suguei de teus mamilos
o gosto agora sangue em minha boca
e
o incêndio que apaguei em tuas coxas
agora queima em minha mãos no pergaminho

Artur Gomes

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

satânica


Satânica
para Kry/Vella

eu sou ator
poeta
produtor cultural
vivo pintando o sete
nos porões da catedral
tenho cabeça
tronco
membro sexual

eu sou Universal

Federico Baudelaire

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

jura secreta 99



Jura Secreta 99

dentro do quarto
o poema tenso
não entra nem sai
o estômago ronca
as tripas gritam de fome
e o poema preso
tenta dar um salto
pular pelas janelas
o impulso é fraco
o país é pobre
enquanto o povo dorme
a rosa se esfacela
e os restos na bandeja
são vendidos por migalhas

Artur Gomes


terça-feira, 19 de setembro de 2017

Sarau Baião de Dois



Sarau Baião de Dois
Dia 30  setembro - 19:30

atrações já confirmadas:
Encontro do Vinil - Rádio Caiana - www.radiocaiana.com.br

Navio Negreiros, poema de Castro Alves, com Welton Martini e Gabriel Soares

Música e causos com Winston Rangel e Sebastian Rangel

Poesia com Carol Poesia, Isabela Prudêncio e Artur Gomes

Encenação Poética - com a turma do Curso Teatro MultiLinguagens

Espaço aberto para intervenções

Projeto Ocupação Arte e Cultura
Sinasefe Iff Fluminense
Rua Álvaro Tâmega, 132 - Campos dos Goytacazes-RJ

FULINAÍMA MultiProjetos
Artur Gomes
portalfulinaima@gmail.com
(22)99815-1266 - Whatsapp

apoio - Rádio Caiana - ProveLeve - Av. Pelinca, 116 - e Claudecir Vianna



quarta-feira, 30 de agosto de 2017

jura secreta 83


Jura secreta 83

mordi a carne da maçã
na língua o gosto era o batom
que ela usa nos mamilos
a carne da fruta é vermelha
branca é a minha Vênus de Milos

grafita pela pele pelos poros
como plumas
nas linhas dos lençóis de linho
transpira o amor em desalinho
rasgando toda blusa de lã
da minha musa de Vênus
quando transborda nossa cama de manhã

Artur Gomes


terça-feira, 15 de agosto de 2017

projeto ocupação arte e cultura


Projeto OcupAção Arte e Cultura
Sinasefe Iff Fluminense
Varal de Poesia - Clube de Leitura


Você que é poeta ou amante da poesia está sendo convidado a participar do Projeto OcupAção Arte e Cultura, através do Varal de Poesia, e criação do Clube de Leitura dentro da programação do Sarau Baião de Dois, nos dias 30 de setembro e 25 de novembro.


Sendo poeta, selecione uma poesia de sua autoria, imprima em papel A/4 e envie para o endereço abaixo.


Projeto OcupAção Arte e Cultura -
Varal de Poesia
SINASEFE-Seção Sindical de Campos
Rua Álvaro Tâmega 132
28035-030
Campos dos Goytacazes - Centro
Rj


Se não é poeta, pode selecionar uma poesia de um poeta que admira, imprimir em papel A/4 e enviar para este mesmo endereço.


Ao final do Sarau sua poesia será lida, e presenteada para uma pessoa da platéia. Se é poeta, tem livro publicado e deseja ampliar o seu público leitor, remeta também o seu livro que ele será exposto durante o evento, e passará a fazer parte do acervo do Projeto.


Chamada Provisória
Clube da Audição - Lançamento Experimental
Panorama 77 no 132
1 de Setembro 19h -
Sinasefe Iff Fluminense
aos cuidados de Gustavo Landim Soffiati

obs: das 18 às 21h espaço também para ensaios voltados para produção de intervenções para o Projeto - Ocupação Arte e Cultura

Sinasefe - Rua Álvaro Tâmega, 132 - Campos dos Goytacazes-RJ

Artur Gomes
FULINAÍMA MultiPtojetos

portalfulinaima@gmail.com
(22)99815-1266 - Whatasapp



terça-feira, 1 de agosto de 2017

tempo tempo tempo


tempo tempo tempo

o tempo não tem pressa
são dois ponteiros de um relógio
que morde nervos e músculos
diante dos olhos Dela
:
Ela o tempo que não passa

obs.: na foto: Marcela Sanse - feliz por re-encontrá-la uns 10 anos depois que a conheci ainda criança em Bento Gonçalves-RS




quero voar
Ícaro sem planos de vôo
e nada de panos




seguindo os passos de Anchieta
:
Guarapari Antropofágica

come. come meus pés descalços
e os vestígios de Anchieta
por onde estiver ainda

come. come todos os passos
e vomita os restos na Ampulheta
porque o tempo tarda mas não finda

Artur Gomes
foto.poesia